tinha sempre um espinho 

no cora√ß√£o 

até que um dia ele recebeu tanto tanto

mas tanto mesmo

amor

que o espinho secou 

e se desmanchou

e assim, desmanchado, fragmentado

 pequeninho, todo s√≥ pedacinho

o espinho

foi embora do coração do menino.

correu por veias 

alcan√ßou dist√Ęncias

até não se saber mais espinho

 e sim, mudado, outro, 

o espinho se soube:

de verdade era ele

 a for√ßa do menino.

____

Ou tudo é milagre

costurando com  o fio do tempo

existe quase sempre

um talvez entre eu e as coisas

mas como na vida

ou tudo é milagre

ou nada é

desmancho a costura antiga

puída

e faço uma nova

toda ela feita

de sim com sempre.

sim e sempre milagre

e o mundo me abre.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.